09:47:00

Eu nem acredito que falta tão pouco pra 2017 acabar. Esse lance de que os anos passam voando tá cada vez mais certo. Agora, em poucos dias, chegaremos a 2018. E eu estava aqui pensando em como eu imaginava esse tempo lá nos anos 2000. Nas minhas idas a escola de manhã, almoço e tv o resto do dia. Eu achei que tudo estaria diferente.

A minha vida, assim como a de todo mundo, é cheia de marco. Indicadores de abertura ou de encerramento de ciclos. Como quando em 2003 eu me mudei pra Mossoró. Eu cresci tanto com isso. Na época eu odeie, mas agradeço a Deus todos os dias aquela mudança.

Em 2007 eu entrei pra faculdade. Outro crescimento grande. Mas desse eu gostei, foi minha maior conquista de vida, eu acho.


Em 2013 foi a vez de deixar a cidade "grande", de deixar a casa dos meus pais. De chorar todas as tardes e de desejar ir embora. Mas quando eu menos esperei: emprego novo. Finalmente eu descobri o que significa ser professora. Minha segunda grande conquista foi ter me tornado o que profissionalmente eu sou hoje e eu ter orgulho disso.

Dei uma estacionada. Deixei a maré me levar. Mas como maré calma não faz bom marinheiro, comecei a velejar, enfrentei uma correnteza e quase me afoguei.


Aí chegamos a 2017. E é sobre o corrente que gostaria de falar.

Comecei 2017 com problemas de saúde - descobri que ia precisar retirar a vesícula - e a certeza de que eu ia cuidar de mim e da minha vida. Eu ia focar no que era importante.

Aí o destino, Deus, a vida ou não sei exatamente o quê, me aparece A NOVIDADE. O mocinho que veio pra desfazer minhas certezas e me ajudar a me refazer. Quem sou eu? Estou aqui pra descobrir

You Might Also Like

0 comentários

Gostou? odiou? duvidas? Comenta ai!!!

.